sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Continhos para os bebês: o arroto, o choro, o pum.

O que fazem bebês? Como aprendem o nosso mundo adulto? Pensando nisso, resolvi escrever uns continhos para que leiamos a eles, em nosso colos. Os primeiros três etão prontos. Leia também:

O arroto
Arrotar é fazer barulho.
Um barulho que inicia no estômago, vem vindo, vindo, até não aguentar mais e sair pela boca:
BURP!
É sinal de que o estômago está cheio.
De alimento e ar.
Tanto ar que quase não cabe mais.
Ar e alimento.
Sim, pois estômago cheio de bolo, leite, maçã, aveia, mais pão, manteiga, queijo, banana, biscoito e ar, deixa uma sensação de “pança cheia”.
Pança cheia é estômago repleto. Nos meninos e meninas, olhando assim com jeitinho, percebe-se a barriga esticadinha, volumosa, bem cheinha.
Parece que vai doer.
É quando o estômago resolve intervir.
Decide:
- Vou dar um jeito.
E o jeito, é o arroto. Um apertãozinho aqui, uma esticadinha ali, um empurra-empurra e...
BURP!

Ufa! Arrotei! Passou!

O choro
Quando estou com fome, choro.
Quando estou com sono, choro.
Quando quero colo, choro.
Quando estou molhado, choro.
Quando sinto uma dorzinha, de ouvido, de barriga ou de gengiva, choro.
Você sabe o que é chorar?
Eu sei.
Chorar é reclamar.
De dor, de fome, de sono ou de abandono.
Tem gente que chora de alegria.
Tem gente que chora de saudade.
E há quem chore de emoção.
Chorar é um direito.
E eu choro quando não me dão.
Quando não me dão colo.
Quando não me dão a mão.
Quer ver eu para de chorar?
É só me dar um beijão!

O pum
O pum é fedido.
O pum é barulhento.
O pum é um barulhinho fedorento.
O pum é um barulhinho fedorento inesperado.
Todo mundo, pai, mãe, vovó, titia, irmã e até a professora solta pum.
Solta pum escondido, sem querer, disfarçando.
É que ninguém gosta de sentir o cheirinho do pum dos outros.
E ninguém gosta de ser descoberto soltando pum.
Por isso, as pessoas soltam pum bem baixinho.
De fininho.
Quase um pum...zinho.
Mas quando a gente é pequeninho, quando a gente é bebê, o pum é um sinal de saúde.
As mamães comemoram quando seus bebês soltam pum.
Significa que vai tudo bem na pança de seus bebês.
Significa que seus bebês têm saúde.
Depois, quando a gente cresce, aprende que soltar pum é feio.
Só porque faz barulho e é fedorento.
O barulho do pum eu não sei imitar.
Você sabe?


Nenhum comentário:

Alfabeteando...

Olá, bem vindo!

Um "Alfabeto à parte" foi criado em setembro de 2008 e tem como objetivo discutir a leitura e a literatura na escola. Nele disponibilizo o que penso, estudos sobre documentos raros e meus contos, além de uma lista do que gosto de ler.

Em 2013 concluí pesquisa sobre o Abecedário Ilustrado Meu ABC, de Erico Verissimo, publicado pelas Oficinas Gráficas da Livraria do Globo em 1936. O lançamento do livro e sua repercussão estão no Blog. Alguns artigos sobre a pesquisa também. Leia e dê sua opinião.

A novidade, em 2015, foi a inauguração da Sala de Leitura Erico Verissimo, um sonho antigo que agora se realiza. Em 2016, o processo de restauro da Biblioteca na Escola Fernando Treptow, inaugurada em 25 de novembro.

Em 2017 estou produzindo a Biografia de João Bez Batti. Através de relatos pessoais nos quais a criançaque João foi é a personagem principal, recosntruo, com narrativas litetárias, seu descobrimento como escultor. Bilíngue (português e italiano) o livro tem data para ser lançado: 11/11/2017.

Abraço

Cristina