terça-feira, 10 de maio de 2011

Imagens de um ficcionista: a memória da viúva de Pedro Wayne

Aceito para comunicação no VI ENCONTRO REGIONAL SUL DE HISTÓRIA ORAL: NARRATIVAS, FRONTEIRAS E IDENTIDADES que acontecerá nos dias 24 a 27 DE MAIO DE 2011 na UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, o artigo intitulado "Imagens de um Ficcionista: a memória da viúva de Pedro Wayne" filia-se ao Grupo: História e Memórias: Narrativas e Identidades.

O resumo enviado à organização do evento pode ser lido a seguir e o texto completo será disponibilizado após a realização do mesmo:



Resumo: A comunicação trata das memórias de Leopoldina Almeida Calo Wayne (1908-2009), a “Dininha”, viúva do ficcionista Pedro Wayne (1904-1951). Suas lembranças foram acionadas para a escrita de uma biobibliografia a respeito do romancista. Na época, às vésperas de completar 100 anos, Leopoldina se encontrava com saúde perfeita e memória privilegiada. De cunho qualitativo, a pesquisa teve como procedimento metodológico central a entrevista dialogada. Nesta, fotos, objetos, referências familiares e informações prévias mediatizaram os momentos de lembranças e de confirmação de informações. Questões como origem e desenvolvimento de sua relação de amor com o ficcionista, hábitos de leitura e escrita, o legado material, cuidados com os filhos, trabalho e manifestações políticas são elementos que foram explorados quando da escuta das lembranças da viúva de Wayne. Filha de Ramon Calo y Miguens, espanhol, natural da Galícia e Ernestina Almeida Calo, pelotense, casou-se com Pedro aos 20 anos. Embora lembrar seja difícil e doloroso, Dina parecia ter a compreensão ampla do que é o exercício, o “trabalho” emocional e intelectual da memória. Ao avaliar sua capacidade, disse: “Vivo com saudade, alguma coisa esqueci, mas me lembro de muita coisa, não me esqueço. Não posso ser hoje o que fui ontem”. Na comunicação, a memória da viúva compõe um especial retrato do escritor e acrescenta informações preciosas a sua biografia.

Nenhum comentário:

Alfabeteando...

Olá, bem vindo!

Um "Alfabeto à parte" foi criado em setembro de 2008 e tem como objetivo discutir a leitura e a literatura na escola. Nele disponibilizo o que penso, estudos sobre documentos raros e meus contos, além de uma lista do que gosto de ler.

Em 2013 concluí pesquisa sobre o Abecedário Ilustrado Meu ABC, de Erico Verissimo, publicado pelas Oficinas Gráficas da Livraria do Globo em 1936. O lançamento do livro e sua repercussão estão no Blog. Alguns artigos sobre a pesquisa também. Leia e dê sua opinião.

A novidade, em 2015, foi a inauguração da Sala de Leitura Erico Verissimo, um sonho antigo que agora se realiza. Em 2016, o processo de restauro da Biblioteca na Escola Fernando Treptow, inaugurada em 25 de novembro.

Em 2017 estou produzindo a Biografia de João Bez Batti. Através de relatos pessoais nos quais a criançaque João foi é a personagem principal, recosntruo, com narrativas litetárias, seu descobrimento como escultor. Bilíngue (português e italiano) o livro tem data para ser lançado: 11/11/2017.

Abraço

Cristina