quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Alfabetização literária na escola: urgente e imprescindível!

Na última semana de setembro, entre os dias 25, 26 e 27 de setembro ocorre, no Auditório do CEHUS – Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Ciências Humanas, Sociais, Sociais aplicadas, Artes e Linguagem – o Seminário Pesquisa e Práticas em Discussão II.
Organizado pelas docentes Ana Ruth Moresco Miranda e Marta Nörnberg, o objetivo do evento é socializar e discutir resultados parciais e finais de pesquisas e práticas conduzidas por bolsistas e pesquisadores do grupo GEALE, especialmente aquelas realizadas nos últimos cinco anos de atividades, período no qual esteve em andamento o projeto de pesquisa OBEDUC-Pacto/UFPel.
A dinâmica de atividades do Seminário contará com seções de apresentação oral das pesquisas, lançamento de livros, palestras, e apresentação do Sistema Vestígios – software que serve como repositório e ferramenta de análise do BATALE e do BTP.
Dentre os livros a serem lançados, teremos o E-book "Alfabetização e áreas de conhecimento: ensino, aprendizagem e formação de professores", no qul tenho um artigo publicado: Alfabetização literária na escola: urgente e imprescindível, no qual abordo a premência da alfabetização literária, um processo deliberado, frequente e qualificado de apresentação da leitura, seus atributos e ritos a todas as crianças e desde que iniciam sua vida escolar. Justifico a urgência fundada na certeza de que essa é uma habilidade referencial à vida dos humanos em sociedade, além de integrar os saberes docentes, qualificar o processo de aquisição da linguagem oral e inserir as crianças pequenas na cultura escrita.
Argumento que pesquisadores interessados no tema como Bartolomeu Campos de Queiros (2009), Beatriz Cardoso (2014), Lígia Cademartori (2014), Ana Maria Machado (2002), Graça Paulino (2014), Regina Zilberman (2003) e Tzvetan Todorov (2012), são unânimes em atribuir à escola o poder e o dever de ensinar a amar a literatura e é, dialogando com as ideias desses que me antecedem, que preconizo o conhecimento dos termos alfabetização literária, literatura infantil e mediador e os relaciono com a formação do professor que atua na educação infantil e anos iniciais da escolarização. Além disso, evidencio similitudes e diferenças entre acervo e repertório literário e indico critérios para a escolha de obras que devem ser disponibilizadas aos pequenos na escola.

Créditos:
Evento: Seminário Pesquisa e Práticas em Discussão II. 
Datas: 25, 26 e 27 de setembro de 2018
Local: Auditório do CEHUS – Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Ciências Humanas, Sociais, Sociais aplicadas, Artes e Linguagem da UFPel. Alberto Rosa 151.

Nenhum comentário:

Alfabeteando...

Olá, bem vindo!

Um "Alfabeto à parte" foi criado em setembro de 2008 e tem como objetivo discutir a leitura e a literatura na escola. Nele disponibilizo o que penso, estudos sobre documentos raros e meus contos, além de uma lista do que gosto de ler.

Em 2013 concluí pesquisa sobre o Abecedário Ilustrado Meu ABC, de Erico Verissimo, publicado pelas Oficinas Gráficas da Livraria do Globo em 1936. O lançamento do livro e sua repercussão estão no Blog. Alguns artigos sobre a pesquisa também. Leia e dê sua opinião.

A novidade, em 2015, foi a inauguração da Sala de Leitura Erico Verissimo, um sonho antigo que agora se realiza. Em 2016, o processo de restauro da Biblioteca na Escola Fernando Treptow, inaugurada em 25 de novembro.

Em 2017 estou produzindo a Biografia de João Bez Batti. Através de relatos pessoais nos quais a criançaque João foi é a personagem principal, recosntruo, com narrativas litetárias, seu descobrimento como escultor. Bilíngue (português e italiano) o livro tem data para ser lançado: 11/11/2017.

Abraço

Cristina